Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
EN PT

 Mestrado em Políticas Comunitárias e Cooperação Territorial

  Como concorrer

O Mestrado em Políticas Comunitárias e Cooperação Territorial resulta de uma parceria estabelecida entre o ICS e a Escola de Economia e Gestão (EEG) da Universidade do Minho, oferecendo um plano de estudos interdisciplinar destinado a alunos interessados em aprofundar os seus conhecimentos sobre o sistema político, as políticas da UE e a coesão económica, social e territorial.​

A formação avançada do 2º Ciclo de Estudos de Políticas Comunitárias e Cooperação Territorial permitirá dispor de especialistas na gestão das políticas e programas públicos comunitários nos diversos contextos organizacionais públicos e privados. Enquanto quadros superiores, estes profissionais estarão aptos para elaborar candidaturas aos programas mais relevantes para a Eurorregião Galiza-Norte de Portugal, bem como para a conceção de estratégias de desenvolvimento socioeconómico da Eurorregião em função das políticas públicas comunitárias e de desenvolvimento da União Europeia em sentido amplo.

Propinas​​

Horário​​​

Critérios de s​eleção​​​​​


​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
2018/2019

Geral


Grau Académico:
  • Mestre
ECTS:
90
Duração:
3 semestres letivos
Regime:
Pós-laboral
Local:
Campus de Gualtar, Braga
Área científica predominante:
  • Ciência Política e Relações Internacionais
  • Sociologia

Contactos


    Escola de Economia e Gestão
    Campus de Gualtar
    4710 - 057 Braga

    Tel: 00 351 253604510 Fax: 00 351 253601380
    E-Mail: pedagogico@eeg.uminho.pt
    URL: https://www.eeg.uminho.pt

Descrição


O 2º Ciclo de Estudos em Políticas Comunitárias e Cooperação Territorial consiste num projeto de parceria interinstitucional entre duas escolas da Universidade do Minho, ICS e EEG. Tem 90 ECTS e encontra-se organizado em três semestres, dois dos quais letivos e um estágio/ trabalho de projeto a realizar no 3º semestre. Os estudantes aprovados no 1º ano (60 ECTS) têm direito a um diploma de especialização na área de conhecimento em que se inscreveram.
O curso fornece uma formação sólida e atualizada sobre a União Europeia nas suas vertentes institucionais e políticas, dotando-os de conhecimentos teóricos e ferramentas práticas a fim de compreender e contextualizar as políticas públicas da União Europeia. Confere ao estudante um perfil que se caracteriza, essencialmente, pelo conhecimento articulado e capacidade de diagnóstico de políticas comunitárias e cooperação territorial. Garante, igualmente, a aquisição de competências de reflexão crítica, metodológicas, técnicas e de intervenção em favor de um maior desenvolvimento da Eurorregião Galiza-Norte de Portugal.
O plano de estudos assenta numa formação interdisciplinar, com unidades curriculares obrigatórias e opcionais que resultam das áreas científicas da Sociologia, das Ciências Políticas e Relações Internacionais, da Economia, do Direito, da Geografia, entre outras. A estrutura curricular do 1º semestre de estudos materializa-se na oferta de quatro unidades curriculares obrigatórias que cobrem áreas de conhecimento sobre o sistema político, as políticas da EU e a coesão económica, social e territorial.
No 2.º semestre, tem lugar a UC obrigatória Inglês B2 e é disponibilizado um catálogo diversificado de unidades opcionais, que cobrem temáticas como, por exemplo, cidadania e imigração, políticas económicas e marítimas na Europa, regionalismo, desenvolvimento e globalização, multiculturalidade e políticas europeias e ciência, educação e cultura. Destas, o/a estudante deverá realizar quatro unidades curriculares.
No 3º semestre tem lugar um estágio e relatório de estágio ou um trabalho de projeto, com a orientação de um docente/tutor. Nestas duas modalidades, o estudante é convocado para o exercício e treino em competências de identificação, diagnóstico e intervenção em temáticas relacionadas com as políticas comunitárias e a cooperação territorial.
Os modos de avaliação dos estudantes diferem consoante as unidades curriculares, sendo privilegiada, sempre que possível, a avaliação contínua, a execução de relatórios de atividade, a recensão crítica de autores/ correntes, a formulação de projetos e respetivas candidaturas aos programas comunitários, entre outras.
As metodologias de ensino são diversificadas, privilegiando-se, em grande medida, na parte presencial, um método expositivo, contrabalançado com momentos de reflexão e discussão crítica, exposição de exemplos práticos e análise de fontes documentais/estatísticas, aulas abertas, bem como exposição e argumentação por parte dos estudantes dos seus trabalhos. Estimula-se, igualmente, a utilização da plataforma de e-learning no sentido de acompanhar os estudantes, à distância, sobre os conteúdos programáticos e as atividades previstas nas sessões presenciais das unidades curriculares respetivas. Finalmente, tendo em conta que uma parte dos estudantes tem uma experiência profissional significativa, procura-se valorizar os seus conhecimentos/ competências no sentido de estimular a sua participação em contexto de aula, potenciando a motivação e criando um ambiente favorável à aprendizagem. Os estudantes usufruem dos equipamentos informáticos e recursos bibliográficos, em regime de consulta e de empréstimo nas Bibliotecas da Universidade do Minho.

Resultados de aprendizagem


1. Aquisição de conhecimentos atualizados sobre as problemáticas e os debates fundamentais sobre as políticas públicas da União Europeia.
2. Compreender a realidade social, económica, administrativa e cultural da Euro região Galiza e Norte de Portugal.
3. Demonstrar competências metodológicas de análise e de intervenção no quadro das políticas comunitárias e da cooperação territorial (e.g. agendas, atores, diretrizes).
4. Aplicar os conhecimentos teóricos, metodológicos e técnicos em propostas de candidaturas a programa comunitários e outros de natureza análoga.
5. Desenvolvimento de competências relacionais e estratégias de parceria ao nível da cooperação interinstitucional e territorial.
6. Capacidade para, modo reflexivo e crítico, interpretar as implicações e responsabilidades técnicas, éticas e sociais que resultem dos conhecimentos aplicados e das soluções propostas em contextos sociais de investigação e de intervenção.
7. Desenvolvimento da capacidade de tomada de decisões e trabalho em equipa em contextos organizacionais diversificados (públicos, privados e 3º Sector).
8. Desenvolvimento da capacidade de autoaprendizagem de um modo autónomo.

Acesso a estudos superiores


Este Curso confere a capacidade técnico-científica para acesso a cursos do terceiro ciclo (Doutoramento).

Saídas profissionais


A formação avançada do 2º Ciclo de Estudos de Políticas Comunitárias e Cooperação Territorial permitirá dispor de especialistas na gestão das políticas e programas públicos comunitários nos diversos contextos organizacionais públicos, privados e do 3º sector. Enquanto quadros superiores, estes profissionais estarão aptos para elaborar candidaturas aos programas mais relevantes para a Eurorregião Galiza-Norte de Portugal, bem como para a conceção de estratégias de desenvolvimento socioeconómico da Eurorregião em função das políticas públicas comunitárias e de desenvolvimento da União Europeia em sentido amplo.

Acesso


20

Vagas

12

Mínimo

Formas de acesso


O acesso a este ciclo de estudos processa-se mediante apresentação de candidatura em: 
https://alunos.uminho.pt/PT/candidatos/Mestrados/Paginas/default.aspx

Esta informação não dispensa a consulta do Regulamento Académico da Universidade do Minho (https://alunos.uminho.pt/PT/estudantes/Regulamentos/1_Despacho_RT-43_2017.pdf).

Pré-requisitos recomendados


Não aplicável.

Prazos de candidatura


Informações sobre Prazos de Candidatura podem ser consultadas em:
https://www.eeg.uminho.pt/pt/estudar/mestrados/Paginas/como-concorrer.aspx

Prazos de inscrição


Informações sobre Prazos de Inscrições podem ser consultadas em:
https://www.eeg.uminho.pt/pt/estudar/mestrados/Paginas/como-concorrer.aspx

Informação Adiccional


Plano de Estudos


Avaliação/Acreditação


Estado de acreditação pela A3ES:
Acreditado
Data de publicação da decisão:
09-03-2015
Relatório submetido para A3ES:
Número de Registo:
R/A-Ef 2542/2011
Data de Registo:
18-03-2011
Validade:
08-03-2021